A busca pelos dados

27 de Agosto de 2020

Dados. Essa palavra está na moda quando se fala em tecnologia. Ouvimos falar sobre como estamos produzindo petabytes (1000 x terabytes) de dados na internet e sobre como isso é necessário para os avanços das tecnologias atuais. Mas por que eles são tão importantes? E mais ainda, como podemos fazer uso deles para otimizar os negócios da revenda de combustíveis?

A busca por dados ganhou fama nos últimos 10 anos graças ao acesso em massa das pessoas à internet. Assim, grandes empresas puderam colecioná-los para fazer análises mais profundas dos seus negócios. Além disso, várias tecnologias de Inteligência Artificial, que já eram pensadas desde os anos 80, mas tinham performances ruins por falta de poder computacional e, principalmente, de dados, tiveram sua hora de brilhar.

Os avanços em pesquisas de Inteligência Artificial e métodos de análise de dados permitiram que esses conhecimentos não ficassem só nas grandes empresas de internet, mas pudessem tocar áreas de diversos mercados. No momento atual, nosso mundo é movido por dados, e ter dados de qualidade pode ser transformador para um negócio.

Como já falamos em outros artigos, a revenda de combustíveis no Brasil está no estágio inicial no que tange à tecnologia em diversos aspectos. Tanto trocas de preço mais frequentes quanto placas digitais são tendências que vão ficar cada vez mais comuns por aqui nos próximos anos.

A geração de dados também está vendo o seu crescimento. Cada vez mais temos apps que realizam coleta e apresentação de preços, e dados de preços de refinarias e previsões de preço estão chegando para ficar.

A geração de dados no setor ainda é pouco transparente. Dados de preços de refinarias ainda são pouco divulgados e se encontram em formatos pouco amigáveis. Algumas tentativas de melhor divulgação de preços também existem, como o levantamento de preços da ANP. Esses dados são muito relevantes, porém tem frequência baixa e muitas vezes são incompletos.

Nesse cenário, os serviços de Inteligência Artificial da Aprix são famintos por dados. Estamos sempre tentando buscar mais dados para aprofundar nossas análises. Graças às integrações com clientes de diferentes perfis, nossa inteligência aprende através dos dados sobre o comportamento do mercado nos mais variados contextos, e entende como se posicionar em cada um deles.

Mas o nosso trabalho por aqui vai além. Conforme escalamos a presença da Aprix no segmento, acreditamos que conseguiremos cada vez mais estruturar análises e relatórios que, ao circularem no mercado, trazem eficiência para a cadeia. Seja preços na refinaria, nas usinas de etanol, preços na revenda, tudo isso serve como insumo para que seja possível entender o funcionamento do mercado nacional e como devemos nos posicionar frente a ele. Dados de qualidade permitem análises mais corretas e robustas, extraindo informações que muitas vezes não são óbvias.

Em suma, a produção de dados de revenda no Brasil não para de crescer, mas ainda está em estágios iniciais. Ainda há muitas oportunidades para explorar, e quanto mais os dados do setor estiverem “maduros”, mais eficiente torna-se o segmento de combustíveis. E nós estaremos trabalhando para contribuir nesse processo.


Compartilhe este material