Até quando trocaremos preços de combustíveis na placa manualmente?

15 de Abril de 2020

A liberdade para modificar e atualizar preços com agilidade é essencial em uma economia de livre concorrência, principalmente em mercados sensíveis como o varejo de combustíveis. No entanto, trocar os preços na revenda não é um processo tão simples e rápido quanto poderia ser. Além de alterá-los no sistema, é necessário trocar em todas as placas e anúncios. Dependendo do tipo do posto (rodoviário ou urbano) e de sua estratégia de precificação, um negócio pode possuir sinalizações de preço espalhadas a mais de 10 km de distância do posto, o que dificulta ainda mais o processo.

A tecnologia que permite resolver essa dor de cabeça são os painéis digitais integrados aos sistemas. Muito comuns em países como Alemanha, Estados Unidos e França, essas ferramentas estão aos poucos encontrando espaço nos postos brasileiros também. Além de facilitar o processo de implementação de um novo preço, os painéis contribuem para a imagem do posto, passando as ideias de modernidade e inovação, o que impacta nas vendas e na fidelização dos clientes. Porém, o lado negativo é que o preço para instalar as placas eletrônicas ainda é salgado, dependendo do tamanho e das características. Isso acaba criando uma situação peculiar: nesse momento de transição, alguns postos que optariam por usá-las se veem forçados a ainda continuar com placas convencionais.

Na Aprix acreditamos que o futuro competitivo da revenda de combustíveis no Brasil está diretamente ligado com a adoção das placas de preço digitais e a utilização das mesmas em conjunto com sistemas de precificação dinâmica. Desta maneira, o processo de precificação será simplificado e automatizado, desde a determinação do preço até a implementação na bomba e nas placas de combustíveis, tudo em questão de segundos, assim como nos mercados americano, alemão, português. Com isso, esta combinação permite adicionar ainda mais dinamicidade e transparência às estratégias de precificação, reagindo mais rapidamente à concorrência e explorando mais oportunidade de precificação.


Compartilhe este material