Como a automação melhora o processo de pricing nas indústrias

20 de Abril de 2022

A Inteligência Artificial pode fornecer ferramentas que ajudam o time a trabalhar com mais eficiência e em um processo mais robusto. Foto: Marvin Meyer

 

Não é novidade que as equipes podem melhorar a sua performance quando trabalham em conjunto com a Inteligência Artificial. Mas e quando usamos a IA para tornar processos inteiros mais eficientes?

Segundo o professor e gerente técnico da Seção de Inteligência Artificial e Analytics do Instituto de Pesquisas Tecnológicas Adriano Leal, a Inteligência Artificial disponível ainda é do tipo especialista, ou seja, sua tarefa é a de substituir o humano em atividades relativamente repetitivas, nas quais se consegue fazer previsões e boas estimativas a respeito do resultado final. E tudo isso numa velocidade que o ser humano não é capaz, mas com uma precisão igual ou superior. O outro tipo é a IA generalista, que tem a capacidade de aplicar o raciocínio nas situações do nosso cotidiano, mas, mesmo nos centros mais avançados de IA, estamos longe desse cenário.

Dito isso, antes de aplicar a IA, o ideal é fazer um redesenho dos processos administrativos. "O redesenho do processo é fundamental, porque a IA especialista gosta de processos bem definidos e de dados precisos bem coletados – seja através de sensores, ou não, você tem que garantir que a qualidade dos dados que chegam para a IA seja adequada”, afirma o pesquisador. Em alguns casos, é possível ajustar o processo a plataformas automatizadas, ou mesmo organizar os dados de modo que a IA consiga processá-los.

 

“A parte nobre da IA é retirar o ser humano de trabalhos que sejam insalubres, inclusive mentalmente”

— Adriano Leal

 

Nesse sentido, a IA entra como uma ferramenta para que a equipe trabalhe com um processo mais robusto e simplificado, e, assim, pode investir seu tempo em estratégia e análise para tomar decisões melhores. “A produtividade pode ser multiplicada por dez com um processo que harmoniza a atuação de humanos e dos diversos agentes de IA especialista. E é fundamental mencionar que não existe uma solução única para tudo, cada tipo de empresa irá automatizar tarefas específicas que realmente se beneficiam com essa tecnologia”, declara Leal.

Um dos processos que pode se beneficiar da aplicação da IA nas indústrias é a precificação. A seguir, saiba de que forma a IA pode contribuir para que esse processo seja mais eficiente.

  Em letras brancas sobre um fundo branco, se lê, em letras azuis:

 

Ambiente unificado para os dados

No processo de pricing, normalmente, diversas áreas da empresa contribuem com informações. Enquanto os setores financeiro e de inteligência comercial fornecem dados internos, sobre os custos para a empresa, e externos, sobre o mercado, a diretoria precisa garantir que as políticas de preço estejam de acordo com as diretrizes comerciais da empresa. Aqui, o desafio é o de que as informações entregues sejam consistentes.

Com tantas informações descentralizadas, ainda é comum que profissionais de pricing precisem organizá-las manualmente, em planilhas. Isso aumenta a chance de erros e pode gerar ruídos na comunicação, como explica o diretor comercial da Aprix, Bernardo Queiroz: “uma dor que temos ouvido muito é referente à consistência dos dados internos. Por serem de origens diferentes, um relatório levado pelo time de pricing com um resultado acaba divergindo do resultado apurado pelo financeiro em relação ao mesmo processo avaliado Ao construir um único ambiente com todos os dados (datalake), isso acaba.”

A consolidação automatizada é uma solução para aumentar a eficiência operacional: reduz as chances de erros e poupa tempo da equipe.

 

Empoderamento da equipe

Unificar o ambiente que apoia as tomadas de decisão também tem o efeito de empoderar a equipe. Transferir o conhecimento e as habilidades de funcionários específicos para uma plataforma padroniza o processo, o que reduz o tempo de treinamento e facilita o alinhamento de informações.

Esses profissionais, antes ocupados com tarefas manuais, podem usar o tempo economizado com a automação das tarefas para tomar decisões mais inteligentes.

De acordo com Adriano Leal, “se você fizer um bom redesenho dos processos e aplicar nos lugares corretos a IA, você tem uma performance gigantesca. Ela vem de duas formas: você libera os profissionais mais bem treinados para se dedicarem ao planejamento e evita que seres humanos façam trabalhos insalubres, inclusive mentalmente”.

 

Visualização de informações estratégicas

Com um processo bem desenhado, um ambiente unificado para os dados e uma consolidação automatizada, falta apenas otimizar a avaliação dos dados. A Inteligência Artificial pode permitir um processo estruturado de tratamento e validação de dados ao possibilitar recursos que ajudem a equipe a fazer análises mais complexas de precificação dinâmica.

Ter fácil acesso aos dados de desempenho, com visualização gráfica ágil e interativa, facilita o alinhamento das decisões de pricing aos objetivos estratégicos da empresa. A geração automática de gráficos e tabelas e a simulação de cenários permitem uma visão integrada do mercado e de informações cruciais para tomar decisões com propriedade.

Além de tornar o processo mais eficiente, a visualização oportuniza decisões melhores. Ao considerar todos os dados disponíveis para as decisões de preços, fica mais fácil capturar o valor disponível no mercado.

 

 



Quer ficar por dentro das novidades do Aprix Journal? Assine nossa newsletter quinzenal e receba as últimas reportagens e notícias sobre precificação, tecnologia e indústria diretamente em seu e-mail. 


Compartilhe este material