Giane Brocco, fundadora da Amazu Biomimicry, aborda a importância da biomimética para o futuro da tecnologia

18 de Novembro de 2021

A natureza acumula um conhecimento sobre adaptação, cooperação, sustentabilidade e eficiência de bilhões de anos, o que representa uma gigantesca base de dados. Com base no reconhecimento desta sabedoria é que os estudos de biomimética se sustentam. Tal ciência parte do princípio de que a natureza pensou primeiro que o homem em soluções para diversos problemas da humanidade que abrangem desde questões de engenharia e tecnologia a economia e medicina.

Para entender melhor sobre este olhar voltado para a natureza e suas aplicações no setor de tecnologia, o Aprix Journal entrevistou Giane Brocco, especialista em biomimética. Em entrevista, a fundadora e diretora da Amazu Biomimicry esclarece esta área do conhecimento, comenta sobre suas aplicações e explica sua importância para o futuro da tecnologia. Confira!

 

Aprix Journal - Para introduzir o tema, você poderia explicar o que é a biomimética?

Giane Brocco - A biomimética é a inovação inspirada pela natureza. Com origem no grego, o termo “bios” significa vida e “mimesis”, imitação. Ou seja, é a imitação consciente da genialidade da vida, dos padrões da natureza. Então, a gente começa a ter a natureza como modelo, medida e mentora para criar inovação. Essa inovação pode ser aplicada em produtos, sistemas, formas de gestão e liderança e em absolutamente todos os tipos de empresas - desde mineração até uma agência de publicidade. A inovação vai de produtos a pessoas, bem como de processos a serviços, mas sempre tendo a natureza como o centro da tomada de decisão. Poderia-se dizer que, na biomimética, a natureza representa um grande benchmark para gerar inovação.

 

Aprix Journal - Quais são os principais fundamentos da biomimética? E como a Amazu os aplica?

Giane Brocco - Os três elementos essenciais da biomimética são o “ethos”, o reconectar e o emular. O “ethos” é o porquê que a gente faz o que a gente faz, é a motivação da criação de algo a partir da biomimética. Também tem relação com um questionamento sobre se o mundo precisa do que estamos fazendo e que impacto isso gerará. Pode-se dizer, então, que é um aspecto moral e de auto responsabilidade. Obviamente, sempre iremos olhar buscando que isso cause um impacto positivo para o mundo, para a sociedade, para o planeta, para as empresas. Já o reconectar significa estar em contato com a natureza. Esse contato é importante porque nós somente temos como aprender com alguém ou algo se estamos em contato com isso. Por fim, o emular significa criar inovação e soluções inspiradas pela natureza. Basicamente, este é o aspecto prático da biomimética. Na Amazu, aplicamos todos esses princípios em cada um de nossos projetos, consultorias e treinamentos.

 

Aprix Journal - Onde podemos encontrar exemplos de tecnologias baseadas na biomimética?

Giane Brocco - Há diversos tipos de exemplos: o trem bala do Japão, que foi inspirado no voo do pássaro martim-pescador; o velcro, que foi inspirado nos carrapichos que grudam nas calças; o edifício comercial Eastgate Centre, localizado em Zimbabwe, que foi inspirado nos cupinzeiros; a roupa da Speedo que foi inspirada na pele do tubarão.

 

Aprix Journal - Qual a relevância desta área para a sociedade? E para o avanço da tecnologia?

Giane Brocco - A biomimética, sem dúvida, é uma das ferramentas mais potentes quando falamos em inovação consciente. A relevância dela, portanto, está justamente em criar algo que irá beneficiar as pessoas, o planeta e as empresas. Se quisermos que o mundo seja mais sustentável, é preciso gerar mais impactos positivos e olhar para a natureza como inspiração, afinal, tudo o que a natureza faz é para gerar mais vida. Com a biomimética, leva-se isso como um lema em absolutamente tudo o que fazemos, inclusive, em tecnologia. Isso porque não existe tecnologia mais avançada que a natureza. A natureza filtra água e o ar, poliniza para gerar alimentos, cria cores sem a necessidade de um elemento tóxico, desenvolve uma das embalagens mais seguras do mundo que é o útero. Ou seja, a natureza é muito potente em tecnologia. O desafio é aprender a fazer a pergunta certa para ela. Não adianta perguntarmos para a natureza como criar um computador, mas se perguntarmos como nos comunicar, nos conectar e enviar informação, então conseguimos encontrar várias respostas de diferentes organismos para que possamos traduzir essa linguagem biológica em uma linguagem industrial. Dessa forma, é possível criar inovação a partir de tecnologias mais conscientes.

 

Aprix Journal - Que aplicações da biomimética podemos esperar para o futuro?

Giane Brocco - Podemos esperar aplicações da biomimética em absolutamente todos os tipos de empresas e de soluções. Cada vez mais, as pessoas estão entendendo que se voltar para o mundo natural como inspiração é essencial para que nós possamos de fato construir um mundo mais saudável e uma sociedade mais sustentável. Então, a biomimética seguirá revolucionando as mais diversas áreas e empresas e criando cidades mais interconectadas. Pensar biomimeticamente talvez seja uma das habilidades mais importantes para o futuro.

 

 

Quer ficar por dentro das novidades do Aprix Journal? Assine nossa newsletter semanal e receba as últimas reportagens e notícias sobre combustíveis, tecnologia e precificação diretamente em seu e-mail. Ou, se preferir, receba pelo WhatsApp. Basta enviar uma mensagem clicando neste link.



Compartilhe este material