Petróleo: entenda a diferença entre Brent e WTI

03 de Maio de 2022

Indicadores são os parâmetros internacionais de referência para precificação de produtos derivados do petróleo. (Foto: Waldemar Brandt/Unsplash)

 

Você sabe quanto está o preço do petróleo hoje? Essa é uma pergunta que, geralmente, se refere ao preço dos barris WTI e Brent, principais valores de referência para a precificação do petróleo no mundo. Cada lugar extrai petróleo com características específicas, que são negociados na bolsa de valores com nomes diferentes.

O petróleo Brent é chamado assim por ser extraído de uma plataforma da Shell que leva o mesmo nome. O barril Brent é o valor de referência mundial, usado, inclusive, pela política de preços da Petrobras. Já WTI é a sigla para West Texas Intermediate, petróleo bruto produzido na principal região petrolífera dos EUA. Além do Texas, a região compreende os estados de Louisiana, Dakota do Norte, e Oklahoma.

O barril WTI costuma ser mais caro que o Brent, por ser mais pesado e ter um maior custo para a extração. No entanto, em momentos de alta no petróleo Brent — como é o caso desde o início da guerra na Ucrânia), ele pode ficar mais barato. A dificuldade de extração e de refino, por exemplo, são alguns dos fatores que influenciam o valor do barril. Os mais leves são mais fáceis de transformar em combustíveis, e, portanto, mais baratos, enquanto os mais pesados têm um processo de refino mais difícil e mais custoso.

 

WTI e Brent são informações estratégicas para postos de combustíveis

Apesar de terem características diferentes de extração e produção, e, portanto, terem valores distintos, ambos indicam a mesma coisa: a trajetória de tendência do preço interno dos combustíveis derivados de Petróleo. Por isso, acompanhar o preço dos barris WTI e Brent é importante para a estratégia de preços dos postos.

Por meio do preço de paridade de importação (PPI), política adotada pela Petrobras, os preços internacionais do barril de petróleo e o valor do dólar balizam os reajustes de combustíveis na refinaria. Dessa forma, é possível prever, por meio desses indicadores, quando haverá aumentos de preço.

Diego Anicet, diretor comercial da Aprix, informa que acompanhar esses valores pode ser uma ferramenta para os postos fazerem uma precificação mais inteligente e, em última análise, proteger o capital de giro e aumentar a margem de lucro. “Se o preço do barril de petróleo está subindo no mercado internacional, isso quer dizer que daqui a pouco o custo vai subir internamente no Brasil. Acompanhando esse movimento, é possível tomar decisões estratégicas antes de a Petrobras anunciar o aumento de custos”, explica.

Para Anicet, monitorar indicadores do mercado, como a arbitragem (que indica a tendência dos preços da Petrobras), o índice Esalq (referência para negociações de etanol hidratado na B3) e os valores de referência do barril de petróleo, bem como a valorização do dólar e do euro, permite uma análise estratégica mais robusta na precificação dos combustíveis. “O retorno para a revenda é trabalhar o capital de giro de uma forma mais saudável”, comenta Anicet.

O Painel de Arbitragem da Aprix é uma tecnologia gratuita que fornece todas essas informações em um só lugar, com cotações de petróleo e moedas internacionais atualizadas em tempo real. Além disso, informa qual é a tendência nos preços da Petrobras: de alta, de baixa ou neutra, ao identificar se o preço da gasolina e do diesel do mercado nacional está acima ou abaixo do mercado externo. Os valores da arbitragem são atualizados de 15 em 15 minutos, entre as 7h e as 18h.

 

A imagem mostra, sobre um fundo branco, um texto escrito em letras azul-marinho, que diz:

  


Quer ficar por dentro das novidades do Aprix Journal? Assine nossa newsletter quinzenal e receba as últimas reportagens e notícias sobre precificação, tecnologia e cmbustíveis diretamente em seu e-mail. 


Compartilhe este material