Vale a pena contratar um software de precificação?

13 de Julho de 2022

Veja os prós e contras para a sua empresa entre contratar um software de precificação e desenvolver uma plataforma internamente

Foto:Lukas/Pexels

A aplicação de inteligência artificial no processo de pricing pode contribuir para a tomada de decisões inteligentes com mais eficiência, com a automatização de etapas, a melhoria do processo e o aumento da produtividade das equipes. Em níveis mais avançados, é possível implementar um sistema de precificação que sirva a todo o processo, em um método de formação de preços conhecido como AI based pricing.

Depois de reconhecer a necessidade de implementar um software para elevar o nível de maturidade do pricing na sua empresa, é preciso decidir entre contratar uma solução SaaS, com expertise em precificação, ou de desenvolvê-lo internamente pela equipe.

Saiba quais fatores devem ser considerados nessa decisão e veja os prós e contras das duas opções.

 

Integração das base de dados

Um passo fundamental na implementação de uma plataforma de precificação é a integração das bases de dados que fornecem informações para as decisões de preços. Caso a empresa não disponha de um datalake que centralize todas as fontes de dados, em ambos os casos, será necessário construir um, o que pode ser realizado pela própria equipe ou pela empresa do software terceirizado. De acordo com Frederico Maciel, CPO da Aprix, empresa de soluções de preficicação e ciência de dados, esse fator, isolado, já contribui para tornar o processo de pricing mais robusto. Ainda é possível avaliar se o software a ser contratado pode fornecer dados adicionais ao processo.

 

Tecnologia utilizada

Outro fator que precede essa escolha é a tecnologia envolvida no sistema. De acordo com Pollyanna Lopes Mota, analista de TI da Universidade Federal de Viçosa (UFV), é preciso considerar se o software em questão requer uma tecnologia que a equipe de desenvolvimento não domine, ou que não tenha aplicação aos servidores utilizados, o que pode ser uma limitação para softwares de terceiros.

 

Software de precificação da Aprix

Plataforma de precificação

 

Valor do produto

O valor do pacote é um dos principais pontos a serem considerados, pois depende do orçamento disponível para a inovação e aplicação de novas tecnologias. Neste ponto, além do custo de implementação, também deve ser considerado o valor de manutenção do produto, e contrapor ao custo estimado de desenvolvê-lo pela equipe, além de avaliar se será necessário efetuar novas contratações na equipe desenvolvedora. Nesse caso, é necessário comparar o custo do produto com o tamanho da oportunidade.

 

Dependência do produto

Na contratação de um software de precificação, é fundamental garantir que o sistema esteja bem ajustado às necessidades do setor de pricing para poder atender as demandas. Nesse caso, além de certificar-se da qualidade da plataforma escolhida, também é essencial garantir que o processo de pricing na empresa esteja o mais refinado possível e preparado para receber um novo sistema. "Muitas vezes, é necessário fazer um redesenho do processo, já que muitos processos de pricing que estão em um nível de maturidade mais baixo não têm um processo muito robusto ainda", explica Maciel.

 

 Eleve a precificação da sua empresa! Agende um diagnóstico


Controle sobre as alterações e necessidades

Por outro lado, a contratação de uma plataforma externa às vezes impõe que haja alterações no processo, o que algumas equipes consideram um problema. “Muitas vezes, as pessoas não estão dispostas a mudar sua forma de trabalhar para se adaptar ao sistema, desejam que o sistema trabalhe do jeito que elas já estão acostumadas”, argumenta Pollyanna. Ao desenvolver um sistema próprio, acontece a adaptação do sistema ao processo, e não do processo ao sistema. Embora as atualizações constantes tragam novas funcionalidades, isso não acontece com o mesmo nível de personalização. Ao mesmo tempo, isso representa uma carga de trabalho maior à equipe de TI da empresa.

 

Demandas da equipe de TI

Por fim, embora a decisão final caiba sempre à diretoria, é fundamental ouvir as necessidades dos times — pricing e TI — envolvidos na realização do projeto. “Um dos pontos positivos de contratar um software especializado é não gastar a mão de obra dos desenvolvedores fazendo uma coisa que já está pronta no mercado”, diz Pollyanna. Nesse caso, a equipe de tecnologia pode focar em demandas mais específicas da empresa, enquanto o time de pricing usufrui de uma plataforma desenhada a partir da expertise no processo de precificação.

 


 

Quer ficar por dentro das novidades do Aprix Journal? Assine nossa newsletter quinzenal e receba as últimas reportagens e notícias sobre tecnologia, precificação e indústria diretamente em seu e-mail. 


Compartilhe este material